Potencial

A marca do seu combustível

Blog Potencial

Redução de enxofre na gasolina melhorará qualidade do ar

Redução de enxofre na gasolina melhorará qualidade do ar

Mudança entraRÁ em vigor a partir do ano que vem.

A partir do ano que vem, a gasolina usada nos carros de todo o país vai ter menos enxofre para poluir menos. A convivência entre carros e homens vai ficar mais saudável. A Agência Nacional do Petróleo (ANP) determinou que a concentração de enxofre caia de 800 para 50 partes por milhão. Uma redução de 94%.

A medida entra em vigor no dia 1º de janeiro, e os postos terão três meses para esgotar o estoque de gasolina velha. A partir de abril, o posto flagrado cometendo irregularidade será punido.

“Ele vai ter sua bomba interditada, vai ser obrigado a retirar o produto e vai ser penalizado com multa mínima de R$ 20 mil”, alerta o coordenador da ANP em São Paulo, Francisco Neves.

O objetivo dessa mudança é melhorar a qualidade do ar que nós respiramos. Em uma cidade grande como São Paulo, uma grande parte da poluição atmosférica vem da gasolina usada pelos carros. E um dos elementos que saem dos canos de descarga e que mais prejudicam a saúde é o enxofre.

Vanderlei Borsari, técnico da Secretaria do Meio Ambiente do estado de São Paulo, explica que o enxofre estraga os catalisadores – que reduzem as emissões dos motores – e, no ar, reage com outros gases e forma novas partículas que aumentam a poluição.

“Espera-se que a redução desse composto poluente seja na mesma ordem da redução que está se promovendo na gasolina”, comenta Borsari, da Divisão de Emissões Veiculares da Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (Cetesb).

Um estudo feito pela Escola Paulista de Medicina (EPM) mostrou que o número de pessoas com problemas cardíacos que procuram atendimento médico aumenta sempre que a poluição fica maior. O cardiologista Abrão José Cury Júnior, autor do trabalho, acredita que a gasolina mais limpa tenha um impacto positivo.

“Nós acreditamos também que a redução imediata da poluição confira de imediato uma redução nas complicações decorrentes da poluição. A mensuração é que vai demandar mais tempo”, diz o médico.

Os motoristas vão perceber a mudança na hora de abastecer. A gasolina nova deve chegar às bombas um pouco mais cara do que a atual. O governo espera que a diferença seja pequena.

“A gente paga um pouco mais agora, mas talvez tenha o benefício, intangível às vezes, mais para frente”, diz o professor Ronaldo Carvalho.

Fonte: Jornal Nacional

Categoria(s): , , . | Tag(s): , , , .

Uma empresa do Grupo Potencial.